fbpx

Geada deixa prejuízos para produtores rurais

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Geadas que aconteceram durante os dias mais frios do ano trouxeram danos para a agricultura brasileira, principalmente nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul.

Conheça quais plantações foram as mais atingidas e como você, produtor rural, pode escapar desse prejuízo.

Geada provocou perda de lavouras no Mato Grosso do Sul

Metade do plantio em Dourados-MS e região ficou comprometido devido às mudanças climáticas desse ano.

De acordo com a Aprosoja-MS, 2,7 milhões de toneladas de milho foram perdidas para a próxima colheita, isso porque o estado já vinha sofrendo com estiagem e, apesar dos produtores rurais trabalharem em cima das previsões meteorológicas, foram pegos de surpresa com a geada, pois não esperavam que ela viesse antes da formação completa dos grãos.

“Apesar das previsões os agricultores acreditavam que os grãos iriam formar primeiro, essa é sempre a expectativa do agricultor. Tivemos uma estiagem em abril e maio e acreditávamos que a geada não viria mais ou se viesse seria após a formação do grão, porém ela veio no final da formação”, explicou o Presidente do Sindicato Rural do Mato Grosso do Sul, Ângelo Ximenes.

Lavoura de milho também foi prejudicada no Paraná com a geada

A colheita também não vai ser boa para o estado do Paraná.

Por lá a expectativa era colher em média 15 milhões de toneladas de milho, mas com a forte geada, estiagem e pragas, a colheita não deve passar de 6 milhões.

O Paraná também foi um dos estados que atrasou o plantio do milho, já que a plantação de soja também veio tardia por conta da falta de chuva em setembro e depois, quando chegou a hora da colheita, a agricultura sofreu com o excesso de chuva, que levou o atraso da safrinha de milho.

Estima-se que o milho está com atraso de um mês, por essa questão foi atingido pelas fortes geadas na formação dos grãos que prejudica seu desenvolvimento.

Um levantamento feito pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab) demonstrou que com isso, o estado receberá quase R$ 10 milhões a menos pela produção do milho. As regiões mais atingidas foram o noroeste e oeste, seguido pelo sudoeste, norte, centro-oeste e sul.

Queda da produção de milho com a geada preocupa os paranaenses

A queda da produção de milho leva ao aumento do preço do produto, a saca que antes custava R$ 40, agora passa a custar R$ 90.

Com isso, a produção não pode ser vendida para outros estados, tendo que ficar retida no próprio Paraná, uma vez que a alimentação dos frangos, suínos e da vaca de leite depende do milho, o que faz com que também encareça para o setor produtivo.

No Rio Grande do Sul a geada fez estragos na produção de canola

Apesar da geada não ter impactado fortemente as lavouras de trigo no Rio Grande do Sul, a canola foi quem mais sofreu com o evento climático.

De acordo com a Emater/RS, 1.578 quilos por hectare foram perdidos com as baixas temperaturas.

Sul do país pode sofrer com mais geada nos próximos dias

geada lavoura

A Conab alertou que o sul do país receberá novamente uma geada que irá se entender até o estado de São Paulo.

Não só bastasse as temperaturas mais baixas, também é esperado um clima mais seco, o que pode levar o Paraná a sofrer com quedas de produção das lavouras de milho 2ª safra em enchimento de grãos e do trigo que se encontra em desenvolvimento.

E aí fica o questionamento: como proteger a minha lavoura da geada?

Fazendo um seguro rural que vai cuidar da sua produção, e para isso você pode contar com a RenegocieJá!

Auxiliamos você na auditoria de contratos com o banco, fazendo análises com métodos aprovados com o objetivo de oferecer a você, produtor rural, a melhor solução para cuidar do sustento da sua família.

Fale conosco e saiba como podemos te ajudar.

Nós podemos te ajudar!

Preencha com seus dados que a nossa equipe entra em contato com você pra entender melhor o seu problema, e vamos juntos encontrar a melhor solução.

Gostou? Conta pra gente!