fbpx

Por conta de estiagem, estado de SC terá baixa de 20% na safra de grãos 2020/2021

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

A estiagem em Santa Catarina é relatada como a pior da história desde 2005, segundo dados da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC). Com isso muitos produtores acabam sendo prejudicados, uma vez que a crise hídrica terá impacto na safra de grãos 2020/2021 e na produção de leite no estado.

Estimativa é que a safra de grãos seja 20% menor do volume esperado

Ainda de acordo com os dados da FAESC, o estado de Santa Catarina deve colher apenas 5,3 milhões toneladas de grãos das 6,6 milhões previstas, sendo o milho uma das produções mais prejudicadas.

Enori Barbieri, presidente da FAESC, destacou que as perdas do milho comercial alcançaram 35%, ou 1 milhão de toneladas e situação ainda é preocupante “Se tivermos mais chuvas em janeiro e fevereiro, poderemos colher 1,8 milhão de toneladas das 2,8 milhões previstas para a safra. Porém, se a chuva não chegar, a quebra será maior”.

Como a plantação da soja aconteceu entre outubro e dezembro, essa foi produção menos impactada, as chuvas do último mês de 2020 garantiram a recomposição do plantio e por isso registrou uma queda de 10%.

Regiões mais afetadas são Extremo Oeste, Oeste e Meio-Oeste

O Meio-Oeste é a região que vem sendo mais atingida pela estiagem, onde já foram contabilizados 896 mm a menos de chuva, em outubro, por exemplo, choveu apenas 29,2 mm quando a média normalmente chega a 154,2 mm.

Seguido do Meio-Oeste, a região Oeste é a segunda pior em crise hídrica, já que as chuvas no local estão abaixo da média desde junho de 2019. Outubro de 2020 também trouxe pouca chuva por lá, apenas 27 mm quando o normal é que chova 169,5 mm.

Já no Extremo Oeste, as nuvens deixaram de mandar 711 mm de chuva entre junho de 2019 e outubro de 2020.

Percebemos que as condições ainda não são favoráveis, já que o primeiro mês deste ano (2021) segue com chuvas abaixo da média climatológica.

Estiagem gera grande impacto na agricultura brasileira

Milho (silagem e grão), fumo e pastagens são as produções mais atingidas até o momento, confira outras culturas que também sofreram com a estiagem:

  • Arroz: a quebra de produção teve maior impacto no Sul de Santa Catarina, e a baixa esperada para o estado é de – 1,66%.
  • Alho: se espera uma produção de 17,8 mil toneladas (sendo o normal 20,2 mil), já que a queda na produção é de 15,4%.
  • Cebola: o estado de Santa Catarina é líder nacional em produção de cebola, teve uma queda de 1,76%.
  • Aveia: a produção de aveia terá uma queda de 11,22% se comparada à safra anterior.

Queda da produção de pastagem prejudicou a atividade leiteira

safra de grãos_estiagem

O crescimento do custo da ração à base de milho e soja aliado à falta de pastagemtambém prejudicou os produtores de leite no estado de Santa Catarina.

A produção que antes era de 8 milhões de litros por dia foi reduzida para 5 milhões, ficando com queda de 40% e fazendo com que o estado perdesse a quarta posição no ranking nacional da produção de leite.

Como se recuperar da crise que a estiagem provocou

O Governo de Santa Catarina citou que está inserindo programas e linhas de crédito para incentivar os produtores a investir em sistemas de captação e uso de água.

Outra forma de se recuperar da crise é contar com a Renegocie Já, que auxilia você com análise de contratos de empréstimos, visando a aplicação de juros legais e verificando os juros abusivos.

Fale conosco e saiba como se recuperar da crise que a estiagem provocou

Unidade Passo Fundo – RS

(54) 3198-0804

Unidade Chapecó – SC

(49) 9 9955-0791

Unidade Cascavel – PR

(49) 9 9955-0791

Palavras-chaves

Gostou? Conta pra gente!